Tel: 11 5579-3338 / 5571-1736

  • Endereço

    Rua Pelotas, 358
    Vila Mariana - São Paulo - SP

  • Telefone

    11 5579-3338 / 5571-1736

  • Email

    pacca@diagnosticobucal.com.br

© 2020. Instituto do Sorriso. Todos os direitos reservados.

Estomatologia é uma especialidade da odontologia que tem como finalidade prevenir, diagnosticar e tratar as doenças que se manifestam na cavidade da boca e no complexo maxilomandibular. Também é atribuição do estomatologista estar atento para o diagnóstico de doenças sistêmicas, que possam apresentar manifestação na boca ou exercer alguma influência ou interação negativa com o tratamento odontológico.

 

Estomatologia é uma palavra derivada do grego “estoma”, que significa “boca”, portanto seu significado é estudo da boca. O cirurgião dentista especialista em estomatologia é o profissional que previne, diagnostica e trata as enfermidades relacionadas com a boca e de todo aparelho estomatognático, que é constituído pelos lábios, dentes, mucosa oral, glândulas salivares, tonsilas palatinas e faríngeas e demais estruturas da orofaringe. É o estomatologista que está apto a diagnosticar lesões dentro e fora da cavidade bucal, podendo tratá-las ou encaminhá-las a outras especialidades cirúrgicas e médicas.

 

Diferentemente de vários países da Europa, da América do Sul ou mesmo dos Estados Unidos, onde há muitas décadas a Estomatologia é exercida em sua plenitude, só a partir de 1992 que o Conselho Federal de Odontologia (CFO) reconheceu a importância e a oficializou como uma especialidade da Odontologia, não obstante os esforços dos pioneiros da Estomatologia brasileira e da Sociedade Brasileira de Estomatologia.

 

Este reconhecimento da Estomatologia tardou a ocorrer principalmente devido ao fato de que a Odontologia brasileira, durante muito tempo, concentrou suas atenções quase que exclusivamente no órgão dental esquecendo-se da inter-relação deste com a cavidade da boca e desta com o todo. Como uma especialidade nova e ainda relativamente desconhecida, a Estomatologia não se insinuou no ensino odontológico com a profundidade desejada, para formar odontólogos com uma real visão de medicina bucal. O resultado disto é que grande parte dos pacientes com doenças bucais de diversas nosologias ficam sem atendimento técnico-científico adequado pela falta de profissionais experientes em Estomatologia.

 

Estomatologia como especialidade emergente surge num momento difícil da saúde pública brasileira, não só pela falta de gerenciamento, mas também pela falta de educação para a saúde, saneamento básico, alimentação e muitos outros fatores importantes para a melhoria da qualidade de vida. Apesar de todas as dificuldades, a Estomatologia não pode fugir às suas responsabilidades. Ao contrário, pode e deve atuar de forma incisiva para a melhoria da saúde bucal da população. Uma visão moderna dos profissionais da área médica é a valorização da saúde e não da doença. Neste sentido, o estomatologista deve ter como metas para nortear as suas ações: a prevenção e o diagnóstico precoce das doenças da boca e do complexo maxilomandibular.

 

Prevenir significa antecipar-se a .. chegar antes de..- a promoção da saúde e a proteção específica (prevenção primária) indiscutivelmente são as formas mais efetivas de prevenir os agravos à saúde. Em Estomatologia, a promoção da saúde pode ser conseguida por meio de ações educativas tentando-se mudar valores e comportamento do paciente. Assim, a orientação ao paciente quanto aos malefícios do fumo, álcool, exposição excessiva ao sol, da importância de uma boa higiene e saúde bucal, da integridade dos elementos dentais e aparelhos protéticos, os benefícios da alimentação balanceada, orientações quanto à importância e técnica de autoexame são alguns exemplos que, se levados a efeito, podem evitar o aparecimento de inúmeras doenças. A Estomatologia é a especialidade que têm essas finalidades.

 

Para viabilizar o diagnóstico precoce, é necessário algum esforço do profissional no sentido de criar oportunidades para esse objetivo. Em outras palavras, o profissional, principalmente o estomatologista, ao abordar o seu paciente deve preocupar-se inicialmente em constatar a normalidade. E diante de qualquer alteração, implementar a metodologia clínica necessária para equacionar o diagnóstico. Desta forma, a Estomatologia criará oportunidades para que uma das metas mais importantes na área da saúde seja atingida – o diagnóstico precoce – o que determinará ações terapêuticas mais eficientes e com um menor custo.

 

Resumindo: a Estomatologia é uma especialidade que exige daquele que a ela se dedica um estudo contínuo das bases científicas inerentes a sua atuação, desenvolvimento do raciocínio lógico, senso crítico, além de oferecer uma oportunidade para se cultuar os valores humanísticos que sempre devem ser exaltados na relação profissional-paciente.

 

Prof. Dr. Francisco Pacca e Prof. Dr. Artur Cerri

Estomatologia (Diagnóstico das doenças bucais)

Estomatologia é uma especialidade da odontologia que tem como finalidade prevenir, diagnosticar e tratar as doenças que se manifestam na cavidade da boca e no complexo maxilomandibular. Também é atribuição do estomatologista estar atento para o diagnóstico de doenças sistêmicas, que possam apresentar manifestação na boca ou exercer alguma influência ou interação negativa com o tratamento odontológico.

 

Estomatologia é uma palavra derivada do grego “estoma”, que significa “boca”, portanto seu significado é estudo da boca. O cirurgião dentista especialista em estomatologia é o profissional que previne, diagnostica e trata as enfermidades relacionadas com a boca e de todo aparelho estomatognático, que é constituído pelos lábios, dentes, mucosa oral, glândulas salivares, tonsilas palatinas e faríngeas e demais estruturas da orofaringe. É o estomatologista que está apto a diagnosticar lesões dentro e fora da cavidade bucal, podendo tratá-las ou encaminhá-las a outras especialidades cirúrgicas e médicas.

 

Diferentemente de vários países da Europa, da América do Sul ou mesmo dos Estados Unidos, onde há muitas décadas a Estomatologia é exercida em sua plenitude, só a partir de 1992 que o Conselho Federal de Odontologia (CFO) reconheceu a importância e a oficializou como uma especialidade da Odontologia, não obstante os esforços dos pioneiros da Estomatologia brasileira e da Sociedade Brasileira de Estomatologia.

 

Este reconhecimento da Estomatologia tardou a ocorrer principalmente devido ao fato de que a Odontologia brasileira, durante muito tempo, concentrou suas atenções quase que exclusivamente no órgão dental esquecendo-se da inter-relação deste com a cavidade da boca e desta com o todo. Como uma especialidade nova e ainda relativamente desconhecida, a Estomatologia não se insinuou no ensino odontológico com a profundidade desejada, para formar odontólogos com uma real visão de medicina bucal. O resultado disto é que grande parte dos pacientes com doenças bucais de diversas nosologias ficam sem atendimento técnico-científico adequado pela falta de profissionais experientes em Estomatologia.

 

Estomatologia como especialidade emergente surge num momento difícil da saúde pública brasileira, não só pela falta de gerenciamento, mas também pela falta de educação para a saúde, saneamento básico, alimentação e muitos outros fatores importantes para a melhoria da qualidade de vida. Apesar de todas as dificuldades, a Estomatologia não pode fugir às suas responsabilidades. Ao contrário, pode e deve atuar de forma incisiva para a melhoria da saúde bucal da população. Uma visão moderna dos profissionais da área médica é a valorização da saúde e não da doença. Neste sentido, o estomatologista deve ter como metas para nortear as suas ações: a prevenção e o diagnóstico precoce das doenças da boca e do complexo maxilomandibular.

 

Prevenir significa antecipar-se a .. chegar antes de..- a promoção da saúde e a proteção específica (prevenção primária) indiscutivelmente são as formas mais efetivas de prevenir os agravos à saúde. Em Estomatologia, a promoção da saúde pode ser conseguida por meio de ações educativas tentando-se mudar valores e comportamento do paciente. Assim, a orientação ao paciente quanto aos malefícios do fumo, álcool, exposição excessiva ao sol, da importância de uma boa higiene e saúde bucal, da integridade dos elementos dentais e aparelhos protéticos, os benefícios da alimentação balanceada, orientações quanto à importância e técnica de autoexame são alguns exemplos que, se levados a efeito, podem evitar o aparecimento de inúmeras doenças. A Estomatologia é a especialidade que têm essas finalidades.

 

Para viabilizar o diagnóstico precoce, é necessário algum esforço do profissional no sentido de criar oportunidades para esse objetivo. Em outras palavras, o profissional, principalmente o estomatologista, ao abordar o seu paciente deve preocupar-se inicialmente em constatar a normalidade. E diante de qualquer alteração, implementar a metodologia clínica necessária para equacionar o diagnóstico. Desta forma, a Estomatologia criará oportunidades para que uma das metas mais importantes na área da saúde seja atingida – o diagnóstico precoce – o que determinará ações terapêuticas mais eficientes e com um menor custo.

 

Resumindo: a Estomatologia é uma especialidade que exige daquele que a ela se dedica um estudo contínuo das bases científicas inerentes a sua atuação, desenvolvimento do raciocínio lógico, senso crítico, além de oferecer uma oportunidade para se cultuar os valores humanísticos que sempre devem ser exaltados na relação profissional-paciente.

 

Prof. Dr. Francisco Pacca e Prof. Dr. Artur Cerri